---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Proibição de veículos pesados na Rua João de Rochi começa a valer dia 20

Publicado em 12/09/2018 às 12:06 - Atualizado em 12/09/2018 às 12:06

A proibição de veículos pesados na Rua João de Rochi começa a valer no próximo dia 20 de setembro. Nesta quarta-feira, dia 12, a equipe do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) realizou a colocação das placas indicativas. A proibição se dá a partir do Decreto nº 115/2018, assinado pelo prefeito Noi Coral após intensa análise junto ao Demutran e Procuradoria do Município.

Só não estão proibidos de trafegar no local veículos pesados destinados a manutenção e reparo de redes de energia elétrica, de água e esgoto, de gás combustível canalizado, de telecomunicações, de comunicações telefônicas, de coleta e transporte de lixo, de cobertura jornalística e de transporte de valores, de transporte coletivo de passageiros, de manutenção, conservação e sinalização viária, quando a serviço de órgão executivo de trânsito, além de socorro médico, incêndio, policiamento, fiscalização e operação de trânsito e socorro mecânico de emergência. 

O Artigo 1º do documento prevê a proibição de veículos com carga acima de 25 toneladas e comprimento máximo de 14 metros em toda a extensão da rua João de Rochi em qualquer dia ou hora. 

A limitação do tráfego de veículos pesados é uma reivindicação dos moradores de Estação Cocal, principalmente após a pavimentação asfáltica da SC-442, entre o distrito e Cocal do Sul que, segundo eles, aumentou consideravelmente o número de caminhões na rua João de Rochi, uma das principais da localidade.

 

Reforço na sinalização

Além da indicação do peso máximo permitido na via, o Demutran também reforçou a sinalização vertical em Estação Cocal, Mina Fluorita e Vila Rica com a colocação de 60 placas. “Também fizemos a substituição por novas para dar mais segurança aos motoristas”, destaca o diretor de Trânsito e Transporte, Willian Bruning.

Atualmente, o Governo Municipal trabalha na pavimentação asfáltica do trecho mais crítico da rua e motivo antigo de reclamação por parte de moradores e motoristas.

 

*Texto: Marciano Bortolin/Assessoria de Comunicação do Governo Municipal de Morro da Fumaça