Widget de exemplo

This is an example widget to show how the Secondary sidebar looks by default. You can add custom widgets from the widgets screen in the admin. If custom widgets are added then this will be replaced by those widgets

Desenvolve Morro da Fumaça é apresentado pelo Governo Municipal

O maior programa de desenvolvimento socioeconômico da história da cidade. É assim que o Governo Municipal projeta o Desenvolve Morro da Fumaça, que espera atrair, ao menos, R$ 300 milhões de investimentos do setor privado nos próximos cinco anos.

O Executivo fumacense planeja aportar R$ 12 milhões em projetos voltados às potencialidades econômicas do município. As ações incluem as inaugurações das áreas industriais I e II, a formulação de um Plano de Desenvolvimento Econômico, a disponibilização de cursos profissionalizantes, técnicos, de graduação e pós-graduação, a criação da Associação Empresarial de Morro da Fumaça e a desburocratização dos sistemas operacionais da prefeitura.

“Não podemos parar no tempo. Depois que reestabelecemos os serviços básicos no primeiro ano de mandato, com investimentos na saúde, educação e infraestrutura, o nosso foco até 2024 estará no desenvolvimento econômico. Dialogamos com o setor produtivo e entendemos quais são as maiores necessidades deles. Quereremos atrair novas empresas e ser parceiro das empresas já instaladas aqui. Dessa forma, nossa cidade irá crescer e teremos condições de investir e melhorar cada vez mais a qualidade de vida do cidadão”, detalha o prefeito em exercício Eduardo Sartor Guollo, responsável pela coordenação do programa.

O Desenvolve Morro da Fumaça foi apresentado à classe empresarial da cidade na noite desta quinta-feira, 28, no auditório do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). “O projeto impressionou a todos e agora vamos trabalhar para buscar os resultados esperados”, ressalta.

Metas 

O prefeito interino afirmou ter sido cauteloso ao estipular as metas a serem atingidas a partir do programa. A expectativa do Governo Municipal é, ao menos, capacitar 2 mil pessoas até 2026, gerar 400 novos Cadastros Nacionais de Pessoa Jurídica (CNPJs) e movimentar R$ 1 bilhão na economia. “Fomos bem pés no chão. Sabemos que temos potencial de atingirmos resultados muito maiores e vamos em busca disso”, frisa Guollo.