Widget de exemplo

This is an example widget to show how the Secondary sidebar looks by default. You can add custom widgets from the widgets screen in the admin. If custom widgets are added then this will be replaced by those widgets

Morro da Fumaça participa de Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica/Saúde da Família

Morro da Fumaça participa de Mostra Nacional de Experiências em
Atenção Básica/Saúde da Família

O Governo Municipal de Morro da Fumaça, por meio da Secretaria de Saúde,
participou da IV Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica/Saúde da
Família de 12 a 15 de março, em Brasília.
Prefeito Agnaldo Maccari, secretário de Saúde, Miguel Zaccaron Darolt e a
enfermeira Alice Pimentel Louise Vieira representaram o município. 

Organizado pelo Ministério da Saúde, o evento visa o intercâmbio de
experiências profissionais, para contribuir na reflexão sobre a melhoria nos
serviços de saúde e no contato direto, com o Sistema Único de Saúde (SUS), e a
atenção básica. O encontro reuniu em torno de dez mil profissionais, que se
dividiram entre oficinas, mesas redondas, apresentações de experiências,
palestras, cursos, práticas interativas, entre outras atividades. 

A secretaria de saúde de Morro da Fumaça apresentou o projeto: “A
maravilhosa experiência do trabalho de um médico do Programa de Valorização dos
Profissionais da Atenção Básica (Provab), na Unidade de Saúde da Família
Alfredo Valsechi”, apresentado pela enfermeira Alice. “Apresentei um vídeo,
onde os profissionais da unidade de saúde deram depoimentos sobre a nossa
experiência com o médico, falando sobre o que deu certo e o que não foi tão bem
neste tempo em que trabalhamos juntos”, explicou a enfermeira, que ainda
destaca a forte criação de vínculo entre o médico, a comunidade e a equipe da
Unidade, com esta experiência.

Para o secretário de Saúde a participação foi muito importante. “O fato de
sermos selecionados pelo Ministério da Saúde é o reconhecimento de que estamos
no caminho certo, tendo em vista que em 2012, por exemplo, passaram seis
médicos por aquela unidade, não criando vínculo algum com os pacientes,
diferentemente de 2013, quando pudemos contar com um único médico durante todo
o ano conhecendo melhor a equipe de trabalho, mas principalmente seus
pacientes, e assim, consequentemente, desenvolvendo um excelente trabalho
naquela comunidade”, destaca Darolt.